Alinde Odontologia

Diabetes e saúde bucal: dúvidas comuns

12 de novembro de 2019

A atenção com a saúde bucal deve ser prioridade na vida de qualquer pessoa, mas precisa ser redobrada em pacientes com diabetes, pois os altos níveis de glicose na saliva contribuem para a proliferação de bactérias bucais. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 422 milhões de pessoas no mundo têm diabetes. Só no Brasil, segundo dados da Sociedade Brasileira de Diabetes, são cerca de 13 milhões. 

A Alinde Odontologia responde às principais dúvidas relacionadas à diabetes e saúde bucal. Veja:  

  • A diabetes influencia a saúde bucal? 

Sim. Um paciente diabético pode ter a saúde bucal afetada, pois a doença altera a circulação sanguínea na região da boca, além dos altos níveis de glicose na saliva causarem o aumento de bactérias nocivas. 

  • Quem tem diabetes está mais propenso a quais problemas de saúde bucal? 

Os problemas bucais mais comuns entre os diabéticos são: halitose, ardência e coceiras na boca, doenças periodontais, infecções fúngicas, cicatrização demorada, cáries, boca seca e alteração do paladar .

  • Sendo diabético, como um paciente pode prevenir problemas bucais? 

Por ter uma propensão maior a problemas bucais, é importante que o diabético faça a higienização correta com uso do fio dental e de uma escova com cerdas macias. Além disso, aliar o acompanhamento regular com o dentista e o tratamento da diabetes é indispensável na prevenção. 

  • Um paciente com diabetes pode extrair um dente? 

Se o diabético estiver com a glicose controlada ele pode ser tratado como qualquer outro paciente, mas o indicado é haver uma interação entre o dentista e o endocrinologista para uma análise geral da saúde do paciente. 

Os problemas gengivais são mais frequentes nos pacientes portadores de diabetes, pois a doença dificulta o combate aos processos inflamatórios e infecciosos, por este motivo é importante que o paciente frequente regularmente o dentista para consultas e exames.