Alinde Odontologia

7 mitos e verdades do clareamento dental

12 de fevereiro de 2019

A união de um sorriso lindo e saudável faz com que muitos busquem alternativas rápidas e eficazes para os cuidados com os dentes. Prova disso é o sucesso do tratamento com alinhadores que substituem os braquetes e também do processo de clareamento, que devolve a tonalidade mais clara aos dentes.

Foi mais ou menos assim que o clareamento dental, caseiro ou de consultório, virou o queridinho na busca por um sorriso perfeito. Apesar da popularidade, o tratamento ainda desperta dúvidas e inseguranças nos pacientes.

Por este motivo, A Clínica Oral / Alinde Odontologia destaca os 7 mitos e verdades do clareamento dental:

  1. Café, vinho e refrigerantes nunca mais!

MITO. Durante o tratamento de clareamento dental é recomendado que o paciente evite a ingestão de café, vinho e refrigerantes, assim como cigarro, chocolate e outros alimentos com corante, somente algumas horas depois do procedimento, estes itens não precisam ser cortados definitivamente do cardápio. Vale ressaltar que a ingestão de alimentos com alto teor de corante na composição alteram a cor do dente a longo prazo.

  1. Clareamento altera a sensibilidade dos dentes

VERDADE. A sensibilidade varia de paciente para paciente e por este motivo é fundamental que o tratamento seja executado e supervisionado por um cirurgião dentista. É muito comum que durante o tratamento, caseiro ou de consultório, o paciente sinta sensibilidades passageiras, que podem ser amenizadas pelo dentista por meio do controle do tempo e concentração do produto clareador.

  1. Clareamento caseiro e de consultório possuem a mesma efetividade

VERDADE. O clareamento caseiro é realizado com o gel clareador e uma placa, que é moldada no consultório. A concentração do gel clareador escolhida pelo dentista é que vai ditar a velocidade e sucesso do procedimento, o mesmo acontece no tratamento realizado no consultório.

  1. Todo mundo pode fazer o clareamento dental

MITO. De uma forma geral, crianças e gestantes não devem fazer o tratamento. Além disso, o dentista deve avaliar o quadro clínico do paciente de forma geral para identificar a possibilidade de realizar ou não o clareamento.

  1. Clareamento enfraquece o dente

MITO. O clareamento dental não altera a estrutura dos dentes porque age apenas na dentina, que é a camada externa responsável pela cor dos dentes.

  1. As restaurações não sofrem alteração com o tratamento

VERDADE. O agente clareador não age na cor das restaurações, sendo assim é comum acontecer uma desarmonia entre a cor dos dentes e das restaurações. Neste caso faz-se necessário avaliar a necessidade de  retoque ou troca das restaurações antigas.

  1. Clareamento em consultório é mais eficaz

MITO. O que interfere na efetividade do tratamento é o gel clareador manipulado pelo dentista. Além disso, o comprometimento do paciente com o clareamento caseiro também auxilia no alcance dos resultados desejados. O clareamento em consultório tem a concentração do agente clareador maior, o que acelera a ação, por este motivo uma sessão em consultório dura, em média, 60 minutos enquanto o tratamento caseiro pede que a placa seja usada com o gel por volta de 6 horas.

Cuide do seu sorriso, afinal ele é o seu cartão de visitas!